quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Acabou o ano escolar!



Finalmente para as crianças o ano escolar chegou ao fim.
Aqui em casa não foi um bom ano neste sentido. Mudamos de uma escola para outra e estamos mudando novamente, acho que desta vez para uma que dará o apoio que precisamos.
Ontem, peguei o material de minha filha, que "sobrou" da escola: cadernos em branco, potes de tinta praticamente intactos, etc,etc. Quanta coisa comprada e que eu vou reaproveitar, vocês não tenham dúvida.


Estou pensando aqui com meus botôes se estas escolas saberiam ensinar, fixar conhecimento, sem todos estes materiais que sobraram.
Avaliando o conteúdo que minhas filhas apresentaram neste ano, vi que demos um tiro no pé e que cada vez mais o ensino está muito generalizado porém extremamente superficial.
As crianças sabem um pouco de tudo mas nada na sua essência. Não se aprofundam nas bases, não conseguem fixar o básico, embora tenham aulas de robótica, informática e os cambaus.
A letra não é trabalhada, "não pode interferir". Não pode "decorar" tabuada. Não pode isso, não pode aquilo.
E vejo que elas sabem muito...mas muito menos que nós na idade delas, pasmem!
Antes, ter poder era ter INFORMAÇÃO. Hoje ter poder é saber MANIPULAR A INFORMAÇÃO. Se o máximo do máximo era ter uma Enciclopédia Barsa ou uma Conhecer na estante de casa, hoje todo mundo (até o gato de casa!) tem acesso à internet. Fácil demais.
E por ser fácil demais não força, na minha opinião, o indivíduo a crescer.
As plantas mais rústicas aguentam mais as dificuldades da natureza que as plantas de estufa. E nossas plantinhas estão TODAS em estufas. E naõ me venha dizer que na escola de seu filho não é assim, porque é sim senhora.
Com tanto material especial, método isso e aquilo (e não quero de volta a palmatória, Deus nos livre!) eu sinto muita saudade da Cartilha Caminho Suave antiga. Mas ela não era suficientemente sofisticada ou cara e outros métodos de moda entraram na concorrência sobre a formação básica das crianças.
Minha filha de 9 anos mal e mal sabe a tabuada do 4...e passou do 4.o para o 5.o ano! Não tem boa ortografia, não tem boa letra...no entanto sabe mexer na internet que é uma beleza. Com certeza vai enfrentar outras dificuldades diferentes das que enfrentei. Eu, com minha formação iniciada com a Caminho Suave, consegui entrar para uma Universidade Federal e concluí Especialização sem muitos arranhões. Não sei o que será dela.
A frase desculpa de escolas atualmente é:"-Precisamos criar uma parceria entre a escola e os pais!", o que significa "fixem em casa o conteúdo pois aqui já dei a matéria". Triste, mas muitas vezes acontece.
E vamos internetando, minha gente! Trabalhando com a vaidade das pessoas, chamando as crianças de espertas, enquanto atrofiamos seus pequenos cérebros com enxurradas de imagens, sons ensurdecedores e informações duvidosas.


É o Admirável Mundo Novo!


Um comentário:

Fê Dutra disse...

É Cybele viva o bom e velho método tradicional de ensino. Basta ver as primeiras escolas colocada no ranking do ENEM, são as tradicionais São Bento, Santo Inácio... Enfim, como mãe e educadora concordo plenamnete contigo, mas tenhamos fé e obediência a rotina, afinal, só se fixa conteúdos, criando-se uma rotina de estudos diária. Foi assim que consegui com meu filho que é contemporâneo da sua filhota.
Grande Beijo e um 2010 de realizações pra você e sua família.

Marcadores

abobrinha acrílico açúcar mascavo Aeronáutica alcachofra Alemanha almôndegas Altamiro Carrilho Alzheimer amigos amora animações animais aniversário Ano Novo anos 60 antroposofia Aparecida aposentados arroz artes plásticas artesanato Áustria aveia avelãs azeite bacalhau bairro bananas barbante Barbara Fürstenhöfer batatas Bienal do Livro SP bifum bijuteria biscoitos biscouit bolinhas bolinhos bolos bombons boneca brinquedos Bruce Buche de Noel café capas casinha de bonecas casinhas de papelão castanhas catupiry CD cenoura cerâmica chantily charges cheesecake chocolate chorinho chuchu chuvas de verão cidade cinema clima Clube da Aeronáutica (RJ) coalhada coco cogumelos colar comida caseira compotas condomínio confeitaria confeitos contos de fadas coragem coral corrida de São Silvestre costura cotidiano cremes CRFA crianças cristãos crochê crônica culinaria culinária culinária. livros cultura Cunha cupuaçu damascos decoração Dengue desenhos dia de reis dicas doces docinhos documentos educação empadas Encontro QFO enfeites entrada ervas escultura FAB familia família farinha farinha integral feltro festas fitas flores fonoaudiologia forno foto fotos antigas framboesa frango frituras frutas frutas cristalizadas frutas secas frutos do mar Fundação Casper Líbero ganache gatos gelados gelatina geléia genealogia glacê real golpes grãos gratinado gratinados groselha guaraná guirlanda Helena Sangirardi História histórias idéias para festas idoso imaginação imigrantes imitação. inspiração intercâmbios interior inverno iogurte Japão Jesus Julia Child lanches laranja latex legumes leite lembrancinha liquidificador livros Lua Azul lula macarrão macarrão. cogumelo maçãs mães maisena marshmallow massa biscuit massa folhada massas massas salgados melão mexerica mexilhão miçangas militares mirtilo mocidade moda modelagem molhos Mômo morango mousse mulheres mulheres militares mundo música nata natal natureza nostalgia nozes Olgas Olimpíadas do Rio2016 orgânicos orquideas outono ovos paçoquinha paella pães palmito pão pão de mel pão-de-ló papelão Páscoa passas passatempos passeios pasta americana pastel pastelão pavê pedrarias peixes Pentecostes pesquisa pets Pinacoteca pintura pinturas pirulito pizza polvo pôr-do-sol Portugal Praça Benedito Calixto pratos etnicos presentes primavera professor professores profissionalismo psicologia pudim QFO queijo radio recheios reciclagem reclamação reflexões debaixo do pé de couve refogados reformas reserva resina restauração. retalhos retro ricota Rio de Janeiro rocambole rocamboles rosas roubo sacolinhas saladas salgados salmão salsinha São Paulo sapateira sashimi Sebastian seriados sites sobremesas soja sopa instantânea sorvetes spam stollen strudell suco artificial suflê sujeira supermercado suspiro tâmaras tapete tapioca tecidos terremotos torta tortas trânsito trigo TV uvas vapor vegetais vestido viagem vida na caserna vila inglesa vintage virus vizinhança vôngole voz Waldorf wassabi

Total de visualizações de página